União Brasileira de Mulheres em São Paulo

”grupo também se encontra na zona norte e realiza trabalhos de acolhimento de mulheres na região”

Com grupos espalhados por toda a capital Paulista, inclusive aqui na zona Norte, a União Brasileira de Mulheres atua em São Paulo há seis anos e desde lá vem trabalhando para levar acolhimento e conhecimento a muitas paulistanas. Construída para ser uma entidade voltada às mulheres periféricas, a UBM vem realizando seu principal objetivo com excelência, principalmente nos anos de pandemia. “Nós conseguimos diversas parcerias, fizemos um site chamado ”Isolamento sem fome” onde arrecadamos dinheiro e também participamos do Edital da Benfeitoria. Ao todo,conseguimos 30 mil reais, que foram usados para a entrega de cestas básicas, kits de higiene, além da montagem de cinco cozinhas para a distribuição de alimentos para as famílias nas regiões “, contou uma das mentoras da entidade Cláudia Rodrigues.

No dia internacional da mulher o grupo esteve na Paulista para promover o ato ”8M por um Brasil sem machismo, fome e racismo”. A iniciativa buscou levar o debate das desigualdades de gênero, social e racial no país,  assuntos que se estendem por décadas e ainda se fazem muito necessários, principalmente no atual momento político do Brasil, e que a UBM faz questão de reforçar dentro da entidade. “Quando nós começamos a construir a Ong aqui na cidade de São Paulo, foi decidido que iríamos trabalhar nas periferias, levar o debate do feminismo, apresentar a elas todas as estruturas que existem no poder público para o enfrentamento da violência doméstica, de gênero”.

A União Brasileira de Mulheres também está nas redes sociais e você pode não só seguir como participar ativamente dos trabalhos que são realizados. Siga @UBMBrasil.

A Central de Notícias da Rádio TERNURA é uma iniciativa do Projeto As Redes sociais no papel de polarização social.

Este projeto foi realizado com o apoio da 5ª Edição do Programa Municipal de Fomento ao Serviço de Radiodifusão Comunitária Para a Cidade de São Paulo.

Os conteúdos ditos pelos entrevistados não refletem a opinião da emissora.

INFORMATIVO: